Alimentação durante a amamentação

0
75
Uma alimentação saudável e balanceada durante a amamentação é muito importante. Foto: Thinkstock/Getty Images

Amamentar para mim é ligação. Um elo perfeito de dois corações. Uma troca de olhar profunda que acalma e fortalece o bebê. Mas, além do emocional, é preciso que a mãe atente para o nutricional. Uma alimentação equilibrada e rica em nutrientes é FUNDAMENTAL para a produção do leite. Outra coisa importante é a ingestão de líquido. Água, água e mais água!

Com informações do Guia alimentar para crianças menores de 2 anos temos aqui algumas dicas para as mamães que amamentam. A alimentação da mãe durante a amamentação deve conter essencialmente alimentos in natura ou minimamente processados. No período de aleitamento materno, a mulher deve dar preferência a comidas feitas em casa e pratos que incluam alimentos naturais como frutas, legumes, verduras, arroz, feijão, carnes e ovos.

A mulher precisa de apoio tanto para cuidar da criança quanto para manter uma alimentação adequada e saudável. Por isso, é importante que todos os membros da família cuidem das tarefas domésticas, inclusive aquelas relacionadas com a alimentação.

O cuidado com a hidratação deve ser redobrado, já que a parte líquida do leite é produzida a partir da hidratação da mãe. Com demanda aumentada de água no organismo é possível sentir mais fome e sede e, por isso, a mulher que está amamentando pode ficar mais desidratada que o normal.

“É importante que a mulher que está amamentando beba ainda mais água. Uma boa dica é ter uma garrafa de água sempre por perto quando for amamentar”, sugere Jorginete de Jesus Damião, professora do Instituto de Nutrição da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Marina Correa Xavier, de 31 anos, toma de 6 a 7 litros de água por dia. Mãe da pequena Luísa há menos de um mês, ela conta que é só começar a amamentar que a boca seca e a sede vem. “Também tomo muito chá para hidratar. E só deixei de comer leite e derivados por orientação médica. No mais, tenho comido de tudo”, afirma Marina, que segue à risca a orientação da especialista e tem sempre uma garrafa de água por perto.

Alimentação da mãe: Comida de verdade

Alimentos como óleos, gorduras, sal e açúcar devem ser utilizados em pequena quantidade. E bebidas estimulantes como café, chá e chimarrão podem ser consumidas com moderação.

“Comer comida de verdade, essa é a principal orientação”, destaca a especialista. “Evitar alimentos industrializados, que vem nas caixinhas e embalagens, prontos para aquecer e que, em geral, tem muito sódio, gordura e açúcar”, explica.

Já os alimentos processados como queijos e enlatados devem ter uso limitado. Com composição nutricional desbalanceada, os alimentos processados ou ultraprocessados também tendem a ser muito pobres em fibras, que são essenciais para prevenir doenças do coração, diabetes e vários tipos de câncer.

Beba muita água e atenção a outros líquidos

Bebidas açucaradas, compradas ou caseiras, não hidratam adequadamente como a água. “Se toda vez que tiver sede a mãe tomar bebida com açúcar, poderá engordar nesse período – ou não perder o peso que é normal perder durante a amamentação, principalmente no começo. Para prevenir sobrepeso – ou excesso de peso futuramente – é importante não tomar bebidas com muito açúcar”, ensina Jorginete.

Bebidas estimulantes como mate e café também podem ser estimulantes para o bebê. “O que a gente come vai para o bebê. E isso é muito bom porque o bebê já vai se acostumando com os sabores de comidas, mas tem que tomar cuidado com os estimulantes. Não é que sejam proibidos, mas não devem ser tomados em excesso”, ressalta a nutricionista.

Comer com regularidade, devagar, em ambientes apropriados e beber água sempre que sentir sede são práticas alimentares recomendadas à mulher em fase de amamentação.

Fonte: Saúde Brasil Portal

Sem comentários

LEAVE A REPLY