Entrevista com Melqui Brito: É proibido ser Youtuber?

0
228

A internet chegou há algum tempo e ganhou proporções gigantescas, conectando gente do mundo todo mesmo. Existe quem a chame de “lugar democrático”, se é que essa palavra existe na prática messsmooo (rsrs). Acontece que uma coisa é verdade e consenso, nela encontramos de tudooooo um pouco e para todos os gostos.

Diversos artistas já com carreiras consolidadas decidiram abrir um canal no YouTube para ser mais uma forma de divulgação dos seus trabalhos, ou até mesmo para ser mais uma rede de contato com o seu público.

Um desses artistas que decidiu também ingressar no YouTube foi o nosso poeta, cantor, escritor, palestrante, piauiense arretado e de bom humor, Melqui Brito. Agora, os seus fãs (enlouquecidosssss <3, sou Melquisete assumida, beijos!) podem encontrá-lo não só nas plataformas de música, mas também no grande mundo diversificado do YouTube.

_DSC7350 Melqui Brito, no lançamento do seu EP "Poeta", este ano. Foto: Florría

Hoje, ele separou um tempinho para falar com a gente sobre o seu novo desafio e como o seu público está encarado essa nova jornada. Simboraaaa!!!

1. Você é cantor, compositor, escritor, poeta, palestrante, e, agora, Youtuber. Quando você percebeu que o YouTube também poderia ser um instrumento de trabalho?

R: Não é que eu me tornei um Youtuber, mas agora que eu aceitei essa definição. Sou da época dos blog’s e vlog’s, sempre fiz conteúdo pra internet para falar aquilo que explodia (e explode) dentro de mim. Na época não sabia que dava pra obter remuneração com isso, então levava na brincadeira. Hoje, volto a fazer o que fazia antes com uma mentalidade mais profissional, buscando o meu espaço e querendo viver dessa profissão de músico e criador de conteúdo.

2. Qual a reação dos teus admiradores, digamos assim, quando você resolveu caminhar por essas veredas de vídeos?

R: As reações são bem diversificadas. Tem gente que ama, outros nem tanto. O que eu acho legal é que mesmo depois de alguns anos mostrando o meu trabalho de palestras e música, as pessoas ainda se surpreendem com aquilo que é tão natural pra mim. Ainda tenho muitas facetas que posso demonstrar ao longo do tempo. Tem conteúdo pra todo mundo.

3. Dentro do seu canal, a gente encontra muita coisa, tem música, mas também tem outras temáticas distintas (comédia, paródia, debates bíblicos, críticas, etc). Como você seleciona as suas temáticas? Existe uma linha, ou é livre, leve e solto mesmo?

R: A definição do meu canal no YouTube é “conheça o meu mundo”, então não tem como ser algo organizado. Tem dias que acordo querendo sorrir de besteira, outro dia acordo revoltado com o mundo e dias em que acordo querendo cantar e recitar poesias. O canal segue a linha desorganizada da minha cabeça. É um ambiente livre em que posso mostrar aos meus amigos o meu lado humano.

4. Ainda existe muito preconceito das pessoas em relação ao ser “youtuber”, essa cobrança te incomoda? Tipo: “Melqui eu quero é música”, “Melqui começa a cantar”, essas coisas.

R: O YouTube é uma forma de comunicação com as pessoas que gostam do meu trabalho, e a cobrança faz parte dessa comunicação. Então, tem gente que gosta quando eu canto, mas isso não quer dizer que eu só irei cantar. Eu penso no que eu quero fazer naquele momento e o quanto isso vai me fazer bem para transmitir com maior verdade e firmeza aquilo que quero passar. Isso faz bem pra mim e consequentemente atinge as pessoas. Quero sempre encontrar este equilíbrio.

5. Mas falando bem sério agora, tem como você dizer para gente qual o teu objetivo neste momento da tua carreira? Onde fica a música e onde fica o canal no YouTube? Existe uma organização nisso?

R: Esse é um momento de teste. É um ambiente cheio de possibilidades e estas possibilidades estão abertas. Quero testar de tudo e reter o que é bom. Não há um abismo entre vlog, crítica e música, todos seguem o mesmo roteiro. Se analisar minhas composições musicais vai perceber que nelas existem crítica, paródia, vlog e melodias. São abordagens diferentes que fazem parte do meu único eu.

6. A MPB é a tua praia, digamos assim, temos aí alguma previsão de um novo projeto?

R: Estou compondo muita coisa. O processo está sendo bem espontâneo, e na hora certa as peças do quebra-cabeça vão se formar para dar título, vez e voz ao novo projeto musical. Não vai demorar muito, tem muita coisa diferente e ousada vindo por aí.

7. Uma entrevista que se preze tem que ter pergunta clichê e, por aqui, não é diferente, então, nos diga: “Quem é Melqui Brito neste momento agora já”?

R: Essa pergunta é sempre a mais difícil de responder. Confesso que não sou a pessoa mais indicada pra dizer isso hoje. Eu sei que soa estranho, mas estou na fase de me levar pra passear, passar um tempo comigo e me conhecer melhor. Se eu não me amar, não vou saber amar os outros e isso cria uma instabilidade emocional. Estou descobrindo muita coisa nova e surpreendente ao mesmo tempo. Aconselho todo mundo a fazer esse mimo consigo mesmo.

Então, minha gente, você encontra o Melqui Brito nas diversas redes sociais:

Cd’s disponíveis em TODAS as plataformas digitais (Spotify, Deezer, Google Play e iTunes)

Canal do Youtube: Melqui Brito 10 

Redes Sociais: Facebook: melquibrito10 / Instagram: @melquibrito10

Para você sentir a emoção do canal deste artista, separamos alguns vídeos massa para você curtir, ir lá no canal, dar um like, compartilhar e ser feliz!

 

Sem comentários

LEAVE A REPLY