O Pilates pode melhorar a sua vida e o seu humor

0
293

Depois de sentir muitas dores musculares, a ponto de não conseguir me levantar pela manhã, resolvi tomar uma providência contra o sedentarismo. Eu, uma jovem anciã de 27 anos, nunca fiz nenhuma atividade física. Quando digo nunca, digo nunca mesmo porque até a educação física da escola eu faltava, inventava, fugiaaaaaa mesmo.

Mas aí chega um momento da vida que pah, você precisa se mover, fazer algo porque se não o bicho pega de verdade.

Só que para mim era bem mais complicado por conta de um problema cardíaco que tenho, na verdade, alguns, né. Então, depois de pesquisar e de indicações de muitas amigas, fui conhecer o Pilates.

Eu não fazia ideia do que era de verdade, só sabia que um dia queria ficar beemmmm reta em cima de uma bola. Acho o máximo e é meta de vida.  Mas, meus amigos, a estrada é longa.

Essa sou eu e meus avanços. Agora, falando sério, esse é o objetivo. Se vocês acreditam, eu também acredito!

O que mais achei legal foi que o Pilates não trabalha só o corpo, mas o equilíbrio entre corpo e mente. O que traz uma leveza e vontade de continuar. Alguns dos benefícios são: aumento da concentração, melhora da postura e do humor e também ajuda no sono.

Quem pode falar melhor sobre isso é a fisioterapeuta e minha professora querida, às vezes nem tanto, Rosany Rufino. Ela explica como alguém sedentária, como eu, pode encontrar no Pilates a fuga para uma vida melhor.

“O pilates é uma atividade de baixo impacto e todos os exercícios são realizados associados à respiração. Com isso o indivíduo vai reaprender a respirar, melhorando assim a oxigenação dos tecidos e o sistema cardiorrespiratório, dando mais condicionamento e disposição ao mesmo”, explica.

Além disso, Rosany explica que o Pilates trabalha a coordenação porque a pessoa tem que lidar com várias atividades ao mesmo tempo, como respirar, contar, ativar o Power House e principalmente, a concentração. “O paciente vai aprender a ter consciência corporal, onde, consequentemente, vai ter consciência da sua postura e saber corrigi-la e evitar fazer movimentos ou ficar em posturas que desencadeiem as crises de dor…”, conta.

Aqui a professora, Rosy, com sua aluna, jogando em nossa cara que é possível!

E como disse a vocês, além de tudo isso que já comentamos, o Pilates também melhora o humor. Eu, particularmente, em pouco tempo de atividade, já sinto as melhorias enormes. É um desafio e tanto que só traz benefícios.

“Com a liberação de endorfina, o hormônio do prazer, diminui assim as sensações de dores (principalmente as crônicas) e juntamente com a melhora da respiração reduz os níveis de ansiedade, consequentemente, a pessoa ganha mais qualidade no sono”, finaliza.

E, então, topa esse novo desafio?!

Sem comentários

LEAVE A REPLY